Close

Not a member yet? Register now and get started.

lock and key

Sign in to your account.

Account Login

Forgot your password?

GESTÃO DE RISCO EM PROJETOS

Datas:

Setembro: 18, 19 e 20

 

Objetivos:

  • Compreender a natureza dos riscos, ameaças e oportunidades, e as suas causas potenciais;
  • Conhecer e compreender a implementação prática de um processo integrado de gestão do risco;
  • Ter uma boa apreciação do valor acrescentado da gestão de risco em projectos; Compreender e saber como implementar um conjunto de ferramentas e técnicas principais para a gestão do risco em projectos, incluindo:
    • O registo de riscos;
    • A Risk Breakdown Structure (RBS);
    • A matriz de probabilidade-impacto e respectivo sistema de pontuação; Análise de sensibilidade;
    • Simulação de Monte Carlo;
    • Árvores de Decisão;
    • Cálculo dinâmico da reserve baseada no Valor Monetário Esperado e nos limiares de risco (thresholds); e
    • Estratégias de resposta ao risco.

 Programa:

a)    Revisão do mecanismo de Gestão de Risco do Projecto do PMBOK Guide®

b)    Conceitos e princípios chave:

  • O que são riscos? Riscos vs. restrições. Riscos e os objectivos do projecto; e
  • Revisão  do  processo  de  gestão  de  risco  do  PMBOK Guide®,  das  ferramentas técnicas.

c)    Implementação  do  Processo  de  Gestão  de  Risco:  Utilização  das  Ferramentas  e Técnicas:

  • Planeamento da Gestão de Risco:
    • Definição do âmbito do processo; e
    • Desenvolvimento do plano de gestão de risco.
  • Identificação dos Riscos:
    • O Registo de Riscos;
    • Categorias de Risco:
      • Benefícios; e
      • A Risk Breakdown Structure (RBS).
  • Os Risk Triggers
  • Técnicas e Ferramentas:
    • Utilização da Meta-Linguagem;
    • Técnicas de Recolha de Informação: o método de Delphi e a
    • Técnica do Grupo Nominal; e
    • Técnicas de Diagrama.
  • Análise Qualitativa:
    • Propósito e benefícios;
    • Probabilidade, Impacto e Importância do Risco; A matriz de Probabilidade-Impacto (PI Matrix); O ranking dos riscos;
    • Avaliando o risco global do projecto;
    • Definição de thresholds para a resposta ao risco; Análise de tendência.
  • Análise Quantitativa:
    • Propósito e benefícios
    • Ferramentas e Técnicas principais:
      • Entrevista;
      • Análise de Sensibilidade;
      •  Árvores de decisão; e
  • Simulação de Monte Carlo:

–         Agregação da incerteza: comparação com o modelo PERT;

–         Modelação da incerteza nos trabalhos; A análise da curva “S”;

–         Quantificação da Task Criticality e Task Cruciality;

–         Utilização do Gráfico de Tornado;

–         Modelando incerteza na lógica do tempo; e

–         Modelação de correlação entre riscos.

  • Utilizando o Expected Monetary Value (EMV)
  • Cálculo e actualização da reserva de contingência
  • Planeamento da Reposta ao Risco:
    • Envolvendo os stakeholders;
    • Estratégias de resposta:
      • Respostas proactivas;
      • Respostas reactivas; e
      • Calculando o rácio benefício/custo de uma resposta com base no EMV.
      • Identificação de riscos residuais e riscos secundários
  • Monitorização e Controlo do Risco:
    • Propósito e Âmbito:
      • Monitorizar os riscos identificados;
      • Monitorizar os riscos residuais; Identificando novos riscos;
      • Assegurar a execução das respostas;
      • Planeamento adicional de resposta ao risco; e
      • Avaliação da eficácia do risco.
      • Planos de Workaround;
      • Acções Correctivas; e
      • Manutenção da base de dados de riscos.

 

d)    Aspectos críticos para a implementação prática na organização


e)    Discussão Final e Conclusões

 

««VOLTAR

PEDIR PROPOSTA !
QUE FORMAÇÃO PROCURA ?